Conecte-se Conosco

Tecnologia

Yahoo Respostas será desativado em maio de 2021

A partir de 20 de abril, o serviço só estará disponível para leitura e, no dia 4 de maio, será encerrado.

Publicado

em

Foto: Reprodução

Após 16 anos tirando as dúvidas mais diversas, o Yahoo Respostas será desativado no dia 4 maio de 2021, segundo um comunicado publicado no topo página do serviço na segunda-feira (5).

A partir de 20 de abril, o Yahoo Respostas só estará disponível no modo leitura, sem permitir mais perguntas e respostas.

“Não haverá alterações em outras propriedades ou serviços ou em sua conta do Yahoo”, informou o comunicado.

O usuário tem a opção de baixar os seus dados antes do dia 30 de junho neste link.

Cronograma
.20 de abril: usuário não poderá postar novas perguntas no Yahoo Respostas ou responder às de outras pessoas.

.4 de maio: o site não estará mais disponível e, quem acessá-lo, será redirecionado para página inicial do Yahoo.

.30 de junho: data limite para usuários baixarem seus próprios conteúdos.

Histórico
O Yahoo Respostas foi criado em 2005 e reuniu milhões de perguntas de internautas buscando resolver problemas de informática, de relacionamentos, dúvidas escolares e até mesmo questões filosóficas.

O serviço perdeu relevância nos últimos tempos. A conclusão vem de um e-mail de despedida enviado à funcionários da empresa que afirma que o site “tem ficado menos popular ao longo dos anos”.

A quantidade de informações falsas e teorias conspiratórias que aparecem no site contribuem para a falta de credibilidade da plataforma. O Yahoo afirma que quer investir em “conteúdo confiável de alta qualidade”.

Os usuários terão até o dia 30 de junho para baixar os seus dados – o que inclui as perguntas realizadas, respostas, imagens e listas. Não será possível baixar conteúdos de outras pessoas.

Fonte: https://g1.globo.com/tecnologia

Comentários

Tecnologia

Yahoo Respostas é desativado nesta terça-feira

Serviço funcionou por 16 anos respondendo a dúvidas diversas. Usuários podem baixar os seus dados antes do dia 30 de junho.

Publicado

em

Fotos: Reprodução

O Yahoo Respostas foi desativado nesta terça-feira (4) após 16 anos tirando as dúvidas mais diversas.

Desde 20 de abril, a plataforma só estava disponível no modo leitura, sem permitir mais perguntas e respostas.

Ao acessar o endereço do serviço “https://br.answers.yahoo.com“, o usuário é redirecionado para a página do comunicado, como mostra a imagem a seguir:

O mesmo ocorre com o acesso do serviço nos Estados Unidos.

Quando o Yahoo anunciou a mudança no início do mês passado, a empresa afirmou que “não haverá alterações em outras propriedades ou serviços ou em sua conta do Yahoo”.

O usuário tem a opção de baixar os seus dados antes do dia 30 de junho neste link. Na segunda (2), a operadora americana Verizon anunciou venda do Yahoo e AOL por US$ 5 bilhões.

Cronograma
. 20 de abril: usuário não poderá postar novas perguntas no Yahoo Respostas ou responder às de outras pessoas.

. 4 de maio: o site não estará mais disponível e, quem acessá-lo, será redirecionado para página inicial do Yahoo.

. 30 de junho: data limite para usuários baixarem seus próprios conteúdos.

Histórico
O Yahoo Respostas foi criado em 2005 e reuniu milhões de perguntas de internautas buscando resolver problemas de informática, de relacionamentos, dúvidas escolares e até mesmo questões filosóficas.

O serviço perdeu relevância nos últimos tempos. A conclusão vem de um e-mail de despedida enviado à funcionários da empresa que afirma que o site “tem ficado menos popular ao longo dos anos”.

A quantidade de informações falsas e teorias conspiratórias que aparecem no site contribuem para a falta de credibilidade da plataforma. O Yahoo afirma que quer investir em “conteúdo confiável de alta qualidade”.

Os usuários terão até o dia 30 de junho para baixar os seus dados – o que inclui as perguntas realizadas, respostas, imagens e listas. Não será possível baixar conteúdos de outras pessoas.

Fonte https://g1.globo.com/tecnologia

Comentários
Continue lendo

Tecnologia

LG vai encerrar operações mundiais no mercado de celulares

Sindicato diz que 400 dos 1 mil empregos na unidade do interior de SP devem ser atingidos com fim das operações.

Publicado

em

Fotos: Reprodução/ TV Vanguarda e Reprodução

A LG anunciou nesta segunda-feira (5) que vai encerrar as operações mundiais no mercado de celulares. A medida deve impactar diretamente a fábrica de Taubaté, no interior de São Paulo, a única da empresa sul-coreana no Brasil voltada para a produção de smartphones. A unidade, que também produz monitores, tem cerca de 1 mil funcionários. Desse total, 400 estão alocados na área celulares.

A produção de monitores em Taubaté não deve ser afetada pela medida. O anúncio desta segunda também não deve afetar a outra fábrica que a LG mantém no país, que fica em Manaus (AM) e produz aparelhos de ar-condicionado, geladeiras e outros eletrodomésticos da chamada linha branca.

Com o anúncio desta segunda-feira, a LG se torna a primeira grande empresa que produz celulares a se retirar deste mercado.

A sul-coreana afirma que o fim das operações foi definida após sucessivos prejuízos na área. Antes, a companhia havia tentado vender todo o setor, mas, sem sucesso, optou pelo encerramento das atividades.

“Desde o segundo semestre de 2015, o nosso negócio global de celulares tem sofrido uma perda operacional por 23 trimestres consecutivos, resultando em um acumulado de aproximadamente 4,1 bilhões de dólares (US) [em perdas] até o final de 2020”, informou a LG em nota.

Os trabalhadores da divisão de celulares da fábrica de Taubaté aprovaram estado de greve em 26 de março. Na ocasião, eles buscavam negociação com a empresa diante das incertezas.

A TV Vanguarda, afiliada da TV Globo na região do Vale do Paraíba, entrou em contato com a LG para questionar sobre qual deve ser o futuro dos trabalhadores da fábrica, mas não havia obtido resposta até por volta de 8h30.

Em janeiro, outra multinacional que atua no país fez anúncio que deve impactar a economia brasileira e provocar perda de empregos, também com impacto direto em Taubaté.

A montadora Ford anunciou que encerrará a produção de veículos em suas fábricas no Brasil em 2021. Ao todo, 5 mil empregos devem ser afetados em Taubaté, Camaçari (BA) e Horizonte (CE).

Fracasso em negociações de venda
O futuro da LG já era especulado pela imprensa internacional desde o início do ano. Em fevereiro, uma notícia veiculada pelo jornal “The Korea Times” informava que a LG havia iniciado as negociações para a venda da produção global de celulares da marca.

No entanto, no fim de março a Bloomberg publicou que após o fracasso das negociações com uma empresa alemã e outra vietnamita, a empresa sul-coreana iria fechar o setor em vez de vendê-lo.

O que diz o sindicato
Procurado pelo G1, o Sindicato dos Metalúrgicos de Taubaté disse que a empresa não informou sobre os impactos da decisão em relação aos trabalhadores e à fábrica de Taubaté.

A entidade sindical afirmou que tem reunião agendada com a direção nesta terça (6). Reforçou ainda que busca desde janeiro reuniões com a empresa, mas não foi atendido.

Presença no mercado caiu de 4,1% para 1,6%
De acordo com o site Statcounter, que mensura a participação de marcas no mercado de celulares, atualmente a LG tem 6,5% de participação no mercado de smartphones no Brasil e 1,6% no mercado global, onde já chegou a registrar 4,1% em 2014. No Brasil, ela chegou a ter 16,1% do mercado em 2013.

Foto: https://g1.globo.com/sp/

Comentários
Continue lendo

Tecnologia

Microsoft negocia compra do Discord por mais de US$ 10 bilhões

Plataforma de mensagens é conhecida por interação para coordenar atividades em grupos, como partidas de games. Em dezembro, empresa foi avaliada em US$ 7 bilhões.

Publicado

em

Foto: Brian Snyder/Reuters

A Microsoft está negociando a compra da plataforma de mensagens Discord por mais de US$ 10 bilhões, publicou a Bloomberg nesta segunda- feira (22).

O Discord está conversando com potenciais compradores e a Microsoft é um deles, segundo a reportagem. Uma fonte citada pela Bloomberg afirmou que o mais provável é que a companhia abra seu capital do que busque um comprador.

A Microsoft não comentou o assunto, e representantes do Discord não se manifestaram.

O que é o Discord?
O Discord, que em dezembro era avaliado em cerca de US$ 7 bilhões, é uma plataforma na qual os usuários coordenam atividades em grupo como partidas de videogames, discussões e mesmo festas on-line.

A Microsoft tem buscado fortalecer suas ofertas no mercado de videogames depois da aquisição da produtora ZeniMax, dona do estúdio Bethesda, por US$ 7,5 bilhões no ano passado. O negócio marcou a maior aquisição da companhia no mercado de videogames.

Fonte: https://g1.globo.com/

Comentários
Continue lendo

Mais Lidas