Conecte-se Conosco

Policial

Prédio do Museu de História Natural da UFMG pega fogo em BH

Segundo o Corpo dos Bombeiros, incêndio teria começado às 6h25 desta segunda (15)

Publicado

em

Fotos: Divulgação / Cobom

Um dos prédios do Museu de História Natural da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) pegou fogo nesta segunda-feira (15). De acordo com o Corpo de Bombeiros, o incêndio teria começado às 6h25.

O local fica no bairro Horto, Região Leste da capital.

De acordo com informações dos bombeiros, as chamas se alastraram pelo telhado, mas já foram controladas. Os militares informaram, ainda, que parte do material fóssil foi atingida, mas não divulgaram detalhes sobre o que foi comprometido pelo fogo.

O Museu de História Natural e Jardim Botânico da UFMG tem um acervo formado por mais de 260 mil itens entre peças e coleção científica de plantas e reserva vegetal. O local também abriga o tradicional Presépio do Pipiripau, criado no século XX pelo artesão Raimundo Machado e que conta a história da vida e morte de Jesus em 586 figuras móveis, distribuídas por 45 cenas.

O G1 entrou em contato com a diretora do Museu, Mariana Lacerda, que estava a caminho do local, mas sem muitas informações a respeito do ocorrido.

Fonte: https://g1.globo.com/mg

Comentários

Policial

Polícia prende motorista após bater carro durante fuga em rodovia de Assis

Homem que dirigia carro com placas do Paraná, na SP-270, transportava mais de 70 quilos de maconha. Na fuga, ele chocou-se contra uma placa, tentou fugir para um canavial, mas foi detido.

Publicado

em

Fotos: Polícia Rodoviária/Divulgação

Um homem é preso suspeito de tráfico de drogas na tarde desta segunda-feira (13) após ser surpreendido pela Polícia Rodoviária com mais de 70 quilos de maconha no carro que dirigia na Rodovia Raposo Tavares (SP-270), em Assis (SP).

Segundo a polícia, o suspeito dirigia um veículo com placas do Paraná, quando recebeu ordem de parada dos policiais.

O motorista não respeitou e iniciou fuga pela rodovia, até que, no quilômetro 542, perdeu o controle da direção e chocou-se contra uma placa de sinalização. Ele ainda tentou fugir correndo para um canavial, mas foi detido.

No bagageiro do veículo foram encontrados 77 tabletes de maconha, que totalizaram 71 quilos da droga.

O homem foi encaminhado para a Central de Polícia Judiciária (CPJ), onde foi autuado em flagrante pelo crime de tráfico de entorpecentes.

Comentários
Continue lendo

Policial

Após matar pai a facadas, filho foge de carro e morre em acidente na BR-163

A mãe e esposa da vítima, de 77 anos, presenciou o ocorrido, passou mal e foi levada para um hospital, em Dionísio Cerqueira (SC).

Publicado

em

Foto: Imagem cedida/Antônio Mendonça/Portal Tri

Um homem morreu em um acidente de trânsito na BR-163, em Pranchita, no sudoeste do Paraná, no domingo (12). Segundo a Polícia Civil, a batida aconteceu enquanto ele estaria fugindo, em uma caminhonete, porque teria matado o próprio pai, em Bom Jesus do Sul, também no sudoeste.

Conforme a Polícia Militar (PM), o filho, de 56 anos, é suspeito de ter matado o pai, de 82 anos, com uma facada no peito, dentro de casa. A mãe e esposa da vítima, de 77 anos, presenciou o ocorrido, passou mal e foi levada para um hospital, em Dionísio Cerqueira (SC).

Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o acidente aconteceu entre a caminhonete e um caminhão. O caminhoneiro ficou gravemente ferido e foi levado para um hospital.

A PM informou ainda que o pai foi morto pouco depois de chegar da igreja. Os pais e o filho moravam na mesma casa, na área rural da cidade.

A Polícia Civil investiga o caso e o acidente, para apurar se o motorista da caminhonete perdeu o controle da direção ou se jogou o veículo em direção à carreta.

O corpo do pai e do filho foram levados para o Instituto Médico-Legal (IML) de Francisco Beltrão, no sudoeste do Paraná.

Fonte: https://g1.globo.com/pr

Comentários
Continue lendo

Policial

Polícia investiga se incêndio que destruiu milhares de testes para Covid-19 foi criminoso

Polícia investiga causas de fogo que começou em vagão na linha férrea e atingiu prédio da Secretaria de Saúde de Botucatu (SP).

Publicado

em

Fotos: Guilherme Torres/Prefeitura de Botucatu

O incêndio que atingiu o prédio da Secretaria de Saúde de Botucatu (SP) e destruiu milhares de testes de Covid-19 e suplementos alimentares pode ter sido criminoso, segundo o delegado seccional Lourenço Talamonte Neto.

A polícia científica esteve no local para apurar as causas do incêndio que aconteceu na madrugada deste sábado (11). O delegado informou que já está comprovado que o fogo começou em um vagão abandonado que fica na linha férrea nos fundos do prédio da secretaria.

“Pode ter sido criminoso. Ali é um local que a gente sabe que é frequentado por usuários de drogas, os vagões abandonados dessa ferrovia. Provavelmente essas pessoas atearam fogo nesse vagão para se esquentar na madrugada e agora vai ser apurado”, explica o delegado.

De acordo com o secretario de saúde, André Spadaro, o fogo queimou pelo menos 2 mil testes rápidos e 3 mil kits de coleta do teste PCR. A pasta também perdeu R$ 300 mil em leites especiais que seriam entregues para crianças com alergia.

Apesar da perda dos milhares de testes para Covid, o secretário garantiu que o programa de testagem na cidade não será interrompido, pois a Secretaria possui estoques em outras unidades e vai receber mais 14 mil testes rápidos nesta semana.

De acordo com a prefeitura de Botucatu, no local também tinham móveis que seriam levados a novas unidades de saúde do município, equipamentos de proteção individual (EPIs), documentos, eletrodomésticos, entre outros objetos.

Em nota, a Rumo esclareceu que o vagão incendiado não é arrendado da concessionária, mas que estava apoiando as tratativas de retirada do vagão do local, junto ao DNIT.

A concessionária também informou que mantém equipes de vigilância que fazem fiscalizações nas áreas sob sua responsabilidade para tentar coibir atos como o incêndio, mas que a empresa não tem poder de polícia. Por fim, disse que está colaborando com as investigações.

Fonte: https://g1.globo.com/sp

Comentários
Continue lendo

Destaque