Conecte-se Conosco

Policial

Polícia mata 12 suspeitos em operação contra a milícia em Itaguaí

Grupo era monitorado havia 15 dias e foi interceptado na Rio-Santos. Suspeitos mortos tinham ligação com o miliciano Tandera e estavam em um comboio.

Publicado

em

Fotos: Reprodução/TV Globo e Divulgação/Polícia Civil

Policiais mataram 12 suspeitos em um confronto contra a milícia em Itaguaí, na Região Metropolitana do Rio, na noite desta quinta-feira (15).

O grupo estava em um comboio que foi interceptado na Rodovia Rio-Santos por uma força-tarefa criada para garantir a segurança das eleições no RJ.

Entre os mortos está o ex-PM Carlos Eduardo Benevides Gomes, o Cabo Benê, um dos homens mais procurados do estado. Ele é apontado pela polícia como um dos chefes da milícia em Itaguaí.

Foram apreendidos oito fuzis, metralhadoras, granadas, pistolas e munição.

A polícia informou que os ocupantes do comboio dispararam contra os agentes ao serem abordados. Um policial ficou levemente ferido ao ser atingido por um tiro no colete à prova de balas.

De acordo com o delegado Rodrigo Oliveira, subsecretário de Planejamento e Integração Operacional da Polícia Civil, o comboio de Cabo Benê respondia a Danilo Dias Lima, o Tandera, braço direito de Wellington da Silva Braga, o Ecko, chefe da maior milícia em atividade no RJ.

Segundo as investigações, Tandera chefia uma “franquia” da milícia de Ecko na Baixada Fluminense — região da qual Itaguaí faz parte.

Os carros seguiam no sentido Costa Verde e pegaram uma via auxiliar, paralela à Rio-Santos. Segundo a polícia, esse caminho foi escolhido para fugir de uma blitz da PRF, em frente a um posto da corporação, 500 metros à frente.

Os homens do comboio interceptado vinham sendo monitorados há cerca de 15 dias pelo serviço de inteligência da força-tarefa. A milícia, segundo a polícia, tenta expandir suas atividades em Itaguaí.

A corporação não esclareceu se, além dos 12 mortos, havia outras pessoas no comboio e o que os suspeitos iam fazer.

A força-tarefa das eleições
Após a morte de dois candidatos a vereador na Baixada Fluminense, a Polícia Civil criou a força-tarefa para as eleições, a fim de garantir o direito ao voto. Os crimes ocorreram num intervalo de 11 dias.

Mauro Miranda da Rocha (PTN) foi assassinado em 1º de outubro numa padaria do município, ao lado de dois amigos, que foram atingidos e sobreviveram. No sábado (10), Domingos Barbosa Cabral, o Domingão (DEM), também foi morto a tiros.

Ambos foram executados com vários disparos e já tinham passagens pela polícia. Há três meses, Domingão foi preso em flagrante numa operação contra a milícia. Mauro havia sido detido em 2015, por porte ilegal de arma.

Fonte: https://g1.globo.com/rj

Comentários

Policial

Policial militar de Presidente Prudente é assassinado em São Paulo

Corpo de Daniel Alves de Lima, de 32 anos, foi identificado nesta segunda-feira (19), no Instituto Médico Legal (IML) da capital paulista.

Publicado

em

Foto: Reprodução

Um policial militar de 32 anos, morador de Presidente Prudente (SP), foi assassinado em São Paulo (SP).

O corpo do soldado Daniel Alves de Lima foi identificado nesta segunda-feira (19), no Instituto Médico Legal (IML), na capital paulista.

De acordo com as informações divulgadas pela PM, policiais militares que estavam em serviço, na manhã do último sábado (17), abordaram quatro indivíduos que conduziam uma carroça, na Avenida Rudge, no bairro de Campos Elíseos, em São Paulo.

Na abordagem, os policiais constataram que havia o corpo de um homem dentro da carroça.

A ocorrência foi apresentada no 2º Distrito Policial (DP), onde a Polícia Civil indiciou os quatro indivíduos pelo crime de homicídio qualificado, em concurso de pessoas.

Nesta segunda-feira (19), o corpo da vítima foi identificado como sendo do soldado da Polícia Militar Daniel Alves de Lima, 32 anos.

Segundo a Polícia Militar, informações preliminares indicam que possivelmente o soldado estaria evangelizando para moradores de rua, na região central da capital. Porém, o caso está em investigação na Polícia Civil, com o apoio da Polícia Militar.

Corpo do PM Daniel Alves de Lima foi encontrado nu embaixo de cobertas dentro de carroça na região da Cracolândia, no Centro de São Paulo — Foto: Reprodução/Redes sociais

O soldado tinha sido visto pela última vez na Praça da República, também na região central. No fim de semana, uma equipe da Polícia Militar encontrou um cadáver sem roupas, não identificado, dentro de uma carroça, que era levada por quatro homens sobre o Viaduto Orlando Gurgel, no bairro de Campos Elíseos.

Algumas partes do cadáver estariam esmagadas, segundo policiais. O corpo do PM Daniel Alves de Lima estava escondido, debaixo de cobertores, dentro da carroça. O local onde o corpo foi encontrado é próximo à Cracolândia, região conhecida pelo tráfico e pelo consumo de drogas.

O caso foi registrado como homicídio qualificado no 2º DP. A Polícia Civil vai investigar as causas da morte e eventuais responsabilidades pelo assassinato do PM.

Todos os quatro indiciados já tinham passagens anteriores por outros crimes, como furto, roubo e tráfico. Entre os suspeitos, estão um cozinheiro, de 35 anos, e três desempregados, de 37, 32 e 26 anos. Eles foram algemados e levados à delegacia.

Fonte: https://g1.globo.com/sp

Comentários
Continue lendo

Policial

Casal é condenado por matar três filhos recém-nascidos no interior do Paraná

Mãe foi condenada a 63 anos e 8 meses de reclusão pelo Tribunal do Júri de Salto do Lontra, e o pai a 48 anos e 4 meses de reclusão.

Publicado

em

Foto: Reprodução/Pixabay

Um casal foi condenado pelo Tribunal do Júri de Salto do Lontra, no sudoeste do Paraná, por matar três filhos recém-nascidos. Os crimes aconteceram em 2010, 2013 e 2016.

A mãe foi condenada a 63 anos e 8 meses de reclusão, e o pai a 48 anos e 4 meses de reclusão. Ele foi absolvido do 1º homicídio. O casal está preso desde quinta-feira (15) e pode recorrer da decisão.

De acordo com a denúncia do Ministério Público do Paraná (MP-PR), a mulher foi acusada de executar materialmente os crimes; enquanto a acusação do pai foi de instigar, ajustar e determinar a prática criminosa.

Os dois não desejavam ter mais filhos, segundo a denúncia. Antes das três crianças assassinadas, conforme o MP-PR, o casal teve outros cinco filhos.

A resultado do Tribunal do Júri foi divulgado pelo MP-PR na sexta (16), a sentença havia sido proferida na quarta-feira (14).

Outro filho depois da denúncia
A denúncia apontou que a mulher escondia as gestações, era negligente com o pré-natal e matava as crianças com a ajuda do pai delas.

O MP-PR apresentou a denúncia contra o casal em janeiro de 2017. Depois disso, se mudaram para outra cidade e em dezembro de 2018, de acordo com o MP-PR, eles tiveram outro filho.

Então, a pedido do MP-PR , extinto o poder familiar dos pais biológicos, e a criança foi encaminhada para uma família substituta.

Fonte: https://g1.globo.com/pr

Comentários
Continue lendo

Policial

Pacientes são retirados de hospital particular após princípio de incêndio, na Asa Norte, em Brasília

Segundo Corpo de Bombeiros, chamas ocorreram após curto-circuito em casa de máquinas e foram controladas. Unidade afirma que ninguém ficou ferido.

Publicado

em

Fotos: TV Globo/Reprodução e Corpo de Bombeiros/Divulgação

Um princípio de incêndio atingiu o hospital Santa Lúcia Norte, no Setor Hospitalar Norte, em Brasília, por volta das 19h deste sábado (17), e o local precisou ser evacuado.

Segundo o Corpo de Bombeiros, as chamas foram provocadas por um curto-circuito na casa de máquinas da unidade de saúde. Às 20h15, a corporação informou que as chamas já haviam sido controladas e o prédio estava liberado.

De acordo com a assessoria do hospital, pouco depois das 20h, os pacientes começaram a ser realocados nos leitos. Ainda de acordo com a empresa, ninguém ficou ferido nem precisou ser transferido (veja íntegra abaixo). Os bombeiros informaram que mais de cem pacientes tiveram que ser retirados do prédio.

O quinto andar da unidade de saúde, o mais próximo à casa de máquinas onde o incêndio teve início, chegou a ser interditado e ficou sem energia. No entanto, o local também foi liberado.

Segundo os bombeiros, foi realizada uma varredura com câmera térmica, que identificou não haver qualquer outro “ponto quente” capaz de provocar novas chamas.

Incêndio na troca de plantão
À GloboNews, o cardiologista Raoni de Castro Galvão, que trabalha na unidade, disse que o incêndio teve início na troca de plantão.

“Por volta das 19h, eu estava passando o plantão para o meu colega, quando a gente começou a ouvir uma gritaria. Inicialmente até pensei que pudesse ser uma briga. Mas na realidade, eram o segurança e o brigadista aqui do hospital, gritando: ‘Fogo, fogo, fogo. Não é um treinamento'”.

“Lógico, inicialmente a preocupação era com todos os pacientes que estavam na nossa UTI. Foi um trabalho braçal que a gente teve. A gente está bem cansado […] mas a princípio, graças a deus, parece que a situação está controlada”, disse.

“O Hospital Santa Lúcia Norte (HSLN), localizado no final da Asa Norte, informa que na noite deste sábado (17) houve um princípio de foco isolado de incêndio na casa de bomba, instalada no último andar do centro médico, e que já foi controlado rapidamente pela equipe de brigadistas da unidade e acionada em seguida a equipe do Corpo de Bombeiros. Não houve feridos.

Como medida de segurança preventiva, o HSLN evacuou alguns andares cumprindo todos os protocolos de segurança para a realização adequada de varredura e o local já foi liberado pelo Corpo de Bombeiros e o atendimento médico seguirá normalmente na unidade.”

Fonte: https://g1.globo.com/df

Comentários
Continue lendo

Mais Lidas