Conecte-se Conosco

Policial

Incêndio atinge o Hospital Federal de Bonsucesso, na Zona Norte do Rio

Chamas começaram no Prédio 1, onde fica a enfermaria. Duzentas pessoas foram retiradas do edifício. Durante a transferência para outra unidade, uma mulher de 42 anos, que estava internada com Covid-19, acabou morrendo.

Publicado

em

Fotos: Reprodução/TV Globo

Um incêndio atingiu o Prédio 1 do Hospital Federal de Bonsucesso, na Zona Norte do Rio, por volta das 9h40 desta terça-feira (27).

Segundo o Corpo de Bombeiros, as chamas foram controladas às 11h30, e equipes trabalhavam no rescaldo. Mas, por volta das 12h50, ainda saía fumaça negra das instalações.

Porta-voz da corporação, Lauro Botto afirmou que nenhum paciente foi ferido nas chamas ou teve intoxicação, mas destacou que o Prédio 1 “estava todo comprometido com chamas e fumaça”.

“Conseguimos evacuar os pacientes antes que o fogo e a fumaça chegassem à enfermaria”, disse Botto.

A TV Globo apurou que a prioridade dos bombeiros era resfriar a ala, a fim de evitar que cilindros de oxigênio explodissem, e impedir que as chamas se alastrassem para outras áreas.

O Hospital Federal de Bonsucesso, às margens da Avenida Brasil, é a maior unidade de saúde do RJ em volume de atendimentos.

Cerca de duas mil pessoas circulam pelas alas todos os dias, segundo a assessoria de imprensa.

Desde o ano passado, houve ao menos um incêndio de grandes proporções e outros três princípios de incêndio em hospitais do Rio, além do caso desta terça-feira.

Pacientes levados para borracharia
Cerca de 200 pacientes foram transferidos para áreas do próprio complexo — parte aguardava atendimento sob uma árvore do pátio interno.

Alguns internados estavam no meio de tratamento quando tiveram de sair, outros estavam entubados, e havia quem estava com Covid-19. Durante a transferência para outra unidade, uma mulher de 42 anos, que estava internada com Covid-19, acabou morrendo.

Como a fumaça se alastrou, a direção optou por esvaziar também parte do Prédio 2, onde estavam internos da UTI neonatal e da Maternidade.

Alguns pacientes foram levados de maca ou em colchões para a Rio Paiva Pneus, que fica ao lado do complexo .

Cerca de 30 internados foram transferidos para outras unidades da rede pública do Rio, como o Souza Aguiar, no Centro, o Evandro Freire, na Ilha do Governador.

Incêndio começou no subsolo
O fogo começou no subsolo do Prédio 1 por volta das 9h45 e se alastrou pelo almoxarifado, onde fraldas eram guardadas. Nesse edifício ficam ainda enfermarias e salas de raio-X.

A brigada de incêndio do hospital chegou à enfermaria assim que as chamas começaram, dois andares abaixo, e providenciaram a remoção.

Não se sabia, até a última atualização desta reportagem, a causa do incêndio.

Bombeiros de cinco quartéis – Fundão, Ilha do Governador, São Cristóvão, Penha e Central – foram mobilizados.

Às 11h15, um helicóptero do Corpo de Bombeiros pousou na Avenida Brasil.

Transplantados removidos
Uma médica que preferiu não se identificar contou que alguns pacientes que passaram por transplantes na noite de segunda-feira (26) precisaram ser retirados às pressas.

“Foi descendo todo mundo, segurando os pacientes no colo. A fumaça foi começando a ficar muito preta. Eu não consegui mais entrar no prédio. Eu não sei se ficou paciente lá dentro”, disse.

Complexo tem seis alas
O Hospital Federal de Bonsucesso é composto por seis alas.

Prédio 1 (onde começou o fogo): Emergência, internações e exames de imagem.
Prédio 2: Centro de atenção à mulher, à criança e ao adolescente
Prédio 3: Oncologia clínica e perícia médica
Prédio 4: Administração
Prédio 5: Laboratório, centro de estudos e residência médica
Prédio 6: Ambulatório

Fonte: https://g1.globo.com/rj

Comentários

Policial

Polícia apreende 4,5 toneladas de maconha em chácara, em Santa Helena

Vários fardos da droga estavam em um chiqueiro, dentro da propriedade, segundo o Batalhação de Polícia de Fronteira da PM.

Publicado

em

Fotos: Divulgação/BPFron/PMPR

A Polícia Militar (PM) apreendeu 4,5 toneladas de maconha em uma chácara em Santa Helena, na região oeste do Paraná, na terça-feira (24).

De acordo com o Batalhão de Polícia de Fronteira (BPFron), parte da droga estava escondida em um chiqueiro dentro da propriedade.

Os policiais encontraram os fardos com a droga durante um patrulhamento na área rural da cidade e encontrarem um carro com placas de outro município.

Ao entrarem na chácara, encontraram uma casa abandonada, com as portas abertas. Os policiais fizeram uma vistoria pela propriedade e encontraram vários fardos com a droga.

Os policiais do BPFron também checaram as informações das placas dos carros e descobriram que elas tinham sido adulteradas.

A droga foi apreendida e levada para a delegacia da cidade. Nenhum suspeito foi encontrado no local.

Fonte: https://g1.globo.com/pr

Comentários
Continue lendo

Policial

Acidente em rodovia no interior de SP provoca 40 mortes, diz PM

Batida entre ônibus e caminhão aconteceu entre Taguaí e Taquarituba (SP).

Publicado

em

Fotos: Reprodução, Arquivo Pessoal e Arte/G1

Um acidente entre um ônibus e um caminhão deixou 40 mortos na manhã desta quarta-feira (25) em Taguaí, na região de Avaré (SP), segundo a Polícia Militar de São Paulo. A colisão aconteceu no km 172 da Rodovia Alfredo de Oliveira Carvalho.

Segundo o porta-voz da PM, tenente Alexandre Guedes, este é o maior acidente neste ano nas rodovias do estado de São Paulo.

O tenente diz ainda que o local é de difícil acesso e as informações ainda estão em atualização. O último balanço, de 12h, aponta 11 feridos atendidos em três hospitais da região. Os corpos dos mortos estão sendo levados para o Instituto Médico Legal (IML) de Avaré.

Resumo:
. Ônibus e caminhão colidiram em Taguaí (SP)

. Acidente aconteceu por volta das 7h

. 40 pessoas morreram no local; há pessoas feridas

. Ônibus levava cerca de 50 trabalhadores de uma empresa têxtil

. Colisão ocorreu no km 172 da Rodovia Alfredo de Oliveira Carvalho

Ainda conforme a polícia, algumas pessoas ficaram presas às ferragens. 37 pessoas morreram no local e três a caminho ou no hospital.

O acidente aconteceu em um trecho de curva da Rodovia Alfredo de Oliveira Carvalho. A causa do acidente é investigada. A suspeita da polícia é que uma ultrapassagem teria provocado a colisão. Após o acidente, o caminhão invadiu uma propriedade rural. O motorista do caminhão é um dos sobreviventes.

Uma lista recebida pelas equipes de resgate aponta que 50 trabalhadores estariam no ônibus, além do motorista. A polícia trabalha na identificação das vítimas.

“A informação inicial, [seriam] funcionários de uma empresa, ao menos 53, não temos dados precisos, é uma região de difícil acesso. Pessoas socorridas para hospitais da região e outras estão recebendo socorro, presas nas ferragens”, informou o tenente Guedes.

Segundo os bombeiros, os funcionários eram levados para a empresa Stattus Jeans, em Taguaí. O G1 e a TV TEM tentam contato com a empresa. Os feridos estão sendo levados a hospitais de Taguaí, Fartura e Taquarituba.

O motorista do caminhão bitrem foi socorrido com vida e levado ao pronto-socorro de Fartura. O médico intensivista Gabriel Ortega conta que foi deslocado da UTI do hospital de Taquarituba para o pronto-socorro. De seis pacientes levados ao hospital pela manhã, dois morreram no caminho (veja video do médico).

O acidente aconteceu por volta das 7h e a rodovia precisou ser interditada para atendimento da ocorrência. Equipes de resgate da Polícia Rodoviária, bombeiros e até do helicópteros Águia, da PM, trabalham no local. Até 12h a rodovia permanecia fechada para o tráfego de veículos.

Bombeiros de Sorocaba, a mais de 250 quilômetros de distância, foram levados pelo Águia para ajudar no socorro às vítimas. Enfermeiras da Prefeitura de Taguaí também ajudam no resgate.

A Prefeitura de Taguaí decretou luto oficial por três dias na cidade. O G1 tenta contato com a Star Turismo, empresa dona do ônibus envolvido no acidente.

Fonte: https://g1.globo.com/sp

Comentários
Continue lendo

Policial

Motorista é preso com pacotes de skunk após fugir da polícia e bater carro em muro

Apreensão aconteceu neste domingo (22), em Altônia, e passageiro também foi preso; segundo a polícia, suspeitos fugiram por cerca de 25 quilômetros.

Publicado

em

Fotos: Divulgação/PRE

Um motorista, de 19 anos, e um passageiro de 52 anos, foram presos com 53 pacotes de skunk após fugirem de uma abordagem policial e baterem o carro, neste domingo (22), de acordo com a Polícia Rodoviária Estadual (PRE).

Os dois suspeitos foram identificados em um trecho da PRC-272, em Iporã, no noroeste do Paraná. Segundo a PRE, ao perceber a presença dos policiais, os dois fugiram.

A perseguição aconteceu por cerca de 25 quilômetros, até a cidade de Altônia, também no noroeste. Conforme informado pela polícia, o jovem, motorista, fez manobras perigosas até bater o carro contra o muro de uma casa.

Ninguém ficou ferido. Os pacotes de skunk encontrados no carro totalizaram 15 quilos.

Segundo a PRE, os dois suspeitos disseram que haviam recebido a droga na cidade de Guaíra e que pretendiam transportá-la até Cianorte. Os presos, os pacotes de skunk e o carro foram encaminhados à Delegacia de Iporã.

Fonte: https://g1.globo.com/pr

Comentários
Continue lendo

Mais Lidas