Conecte-se Conosco

Concursos e Empregos

IBGE abre concursos para mais de 204 mil vagas para o Censo 2021

São 181.898 vagas para recenseador, que exige nível fundamental, e 22.409 para agente censitário, de nível médio; remuneração vai até R$ 2,1 mil.

Publicado

em

Fotos: Divulgação e Reprodução/IBGE

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) reabriu o aguardado concurso para 204.307 vagas temporárias para a realização do Censo Demográfico 2021, com salários de até R$ 2.100. Os editais foram publicados nesta quinta-feira (18) no Diário Oficial da União.

São dois processos seletivos e há vagas distribuídas para praticamente todos os municípios do país.

Veja a distribuição de vagas e salários:
. 181.898 vagas para a função de Recenseador: remuneração por produção, de acordo com o número de domicílios visitados e questionários respondidos.
. 5.450 vagas para a função de Agente Censitário Municipal: salário de R$ 2.100.
. 16.959 vagas para a função de Agente Censitário Supervisor: salário de R$ 1.700

Recenseador
Para a função de recenseador, é exigido ensino fundamental completo.

Veja aqui o edital do concurso do IBGE para recenseador

O recenseador é o responsável por fazer o trabalho da coleta de dados por meio de entrevistas com os moradores.

A previsão de duração do contrato é de até 3 meses, podendo ser prorrogado, com base nas necessidades de conclusão das atividades do Censo Demográfico 2021 e na disponibilidade de recursos orçamentários.

A remuneração é calculada por produção, com base:

. no número de unidades visitadas;
. taxa de remuneração dos setores censitários;
. número de questionários respondidos;
. número de pessoas recenseadas

O coordenador de Recursos Humanos do IBGE, Bruno Malheiros, explicou que a remuneração do recenseador é variável e não há um piso nem um teto de quanto ele poderá receber. “Quanto mais entrevistas ele realiza, quanto mais coletas ele faz, mais ele recebe”, explica.

No hotsite do Censo 2021 haverá um simulador em que os candidatos poderão estimar a remuneração a ser obtida, com base nos valores pagos por setor censitário nas diferentes localidades do país.

O recenseador não tem horário fixo. Espera-se que dedique ao menos 25 horas por semana, inclusive nos feriados e finais de semana.

Em média, há 300 domicílios por setor censitário. O tempo de coleta de um setor varia segundo suas características e o tempo diário que o recenseador dedica ao trabalho. É possível que um recenseador consiga completar mais de um setor ao longo do período da coleta.

O recenseador também terá direito a 13º salário e às férias proporcionais aos dias trabalhados e à produção.

Os recenseadores aprovados no processo seletivo terão treinamento com duração total de 5 dias e carga horária de 8 horas diárias, composto por duas etapas: autoinstrução (leitura prévia do Manual do Recenseador) e curso presencial.

Ao final da etapa presencial, o candidato realizará o teste final do treinamento e precisa ter 50% de acertos e, pelo menos, 80% de frequência. O IBGE destacou que será oferecida uma ajuda de custo para os candidatos que tiverem pelo menos 80% de frequência no treinamento presencial.

Caso haja necessidade de reposição de pessoal, depois de esgotada a reserva de candidatos treinados, poderão ser convocados novos candidatos, obedecendo-se à classificação nas provas objetivas, sem exceder o número de vagas previsto.

Agente censitário
Para as funções de agente censitário, é exigido ensino médio completo.

Veja aqui o edital do concurso do IBGE para agente censitário

O agente censitário municipal gerencia o posto de coleta e, durante todo o trabalho do Censo Demográfico 2021, estará à frente de dois tipos de ações:

. Administrativas – controle e gestão dos recursos humanos e materiais do Posto de Coleta;
. Técnico-operacionais – gestor de uma equipe de Agentes Censitários Supervisores e recenseadores em que acompanhará e orientará a Coleta de Dados.

O agente censitário supervisor exerce as tarefas de supervisão da operação censitária, com foco nas questões técnicas e de informática e administrativas. Está subordinado ao agente censitário municipal. Sua principal função é acompanhar, avaliar e, sobretudo, orientar os recenseadores durante a execução dos trabalhos de campo.

A duração dos contratos é de 5 meses, podendo ser prorrogado, com base nas necessidades de conclusão das atividades do Censo Demográfico 2021 e na disponibilidade de recursos orçamentários.

Ao candidato que obtiver melhor classificação será oferecida a vaga de agente censitário municipal. Aos demais candidatos classificados serão asseguradas as vagas de agente censitário supervisor, obedecida a ordem de classificação.

A jornada de trabalho é de 40 horas semanais, sendo 8 horas diárias. Além do salário, os agentes censitários terão direito a auxílio-alimentação, auxílio-transporte, auxílio pré-escola, férias e 13º salário proporcionais.

Inscrições
Para as vagas de recenseador, as inscrições começam no dia 23 de fevereiro e vão até 19 de março, pelo site http://www.cebraspe.org.br/concursos/ibge_20_ recenseador. A taxa de inscrição é de R$ 25,77.

Para as vagas de agente censitário municipal e agente censitário supervisor, as inscrições começam nesta sexta-feira (19) e vão até 15 de março pelo site http://www.cebraspe.org.br/concursos/ibge_20_agente. A taxa de inscrição é de R$ 39,49.

Distribuição de vagas
As vagas são distribuídas em 3.929 municípios do país para agente censitário e em 5.297 cidades para recenseador.

Nos municípios maiores e em áreas remotas, as vagas são oferecidas por áreas de trabalho específicas, que podem abranger bairros, favelas, localidades de difícil acesso, aldeias indígenas ou comunidades quilombolas, por exemplo.

Por isso, o ideal é que os recenseadores aprovados no processo seletivo sejam moradores das próprias localidades onde vão trabalhar, para economia de custos com deslocamentos e maior produtividade nas visitas domiciliares.

Veja a distribuição para agente censitário municipal e agente censitário supervisor:

Veja a distribuição para recenseador:

Provas e resultados
De acordo com o IBGE, as provas objetivas serão aplicadas presencialmente em 18 de abril para agente censitário municipal e agente censitário supervisor. Para recenseadores, as provas serão também presenciais, em 25 de abril, “seguindo os protocolos sanitários de prevenção da Covid-19”.

Essa diferença de datas permite ao candidato participar dos dois processos seletivos.

As provas serão realizadas em todos os municípios onde houver vagas.

Provas para agente censitário municipal e agente censitário supervisor:

. prova objetiva de caráter eliminatório e classificatório
. 4 horas de duração, aplicada no turno da tarde
. 10 questões de Língua Portuguesa
. 10 questões de Raciocínio Lógico Quantitativo
. 5 questões de Ética no Serviço Público
. 15 questões de Noções de Administração/Situações Gerenciais
. 20 questões de Conhecimentos Técnicos.

Prova para recenseador:

. prova objetiva, de caráter eliminatório e classificatório
. 4 horas de duração, aplicada no turno da tarde
. 10 questões de Língua Portuguesa
. 10 questões de Matemática
. 5 questões sobre Ética no Serviço Público
. 25 questões de Conhecimentos Técnicos

O conteúdo programático está disponível nos editais.

Para os dias de aplicação das provas, foram estabelecidos os seguintes protocolos sanitários:

. Uso obrigatório de máscaras
. Uso de outros EPIs necessários pelos aplicadores das provas
. Distanciamento seguro entre candidatos e aplicadores de prova
. Disponibilização de álcool em gel em todos os locais de prova
. Higienização de locais de prova e equipamentos
. Redução máxima do contato entre as pessoas
. Medidas para evitar aglomerações
. Respeito às legislações locais.

O candidato que descumprir as medidas de proteção será eliminado do processo seletivo e terá sua prova anulada.

Os gabaritos preliminares serão divulgados no dia seguinte à aplicação das provas, a partir das 19h, no site do Cebraspe. O resultado final dos aprovados será divulgado em 27 de maio.

A previsão para contratação é dia 31 de maio no caso dos agentes censitários, e em julho, para os recenseadores. O trabalho de campo do Censo 2021 começa em agosto.

De agosto até outubro, cerca de 213 milhões de habitantes, em aproximadamente 71 milhões de endereços, serão visitados pelos recenseadores nos 5.570 municípios do país.

Menos vagas que concurso cancelado
O processo seletivo autorizado tem menos vagas previstas que o anterior, que foi cancelado por causa da pandemia.

Lançado em março do ano passado, o edital trazia 208.695 vagas e a previsão era receber quase 2 milhões de inscrições. Essa previsão foi mantida para o novo processo seletivo.

O coordenador de Recursos Humanos do IBGE, Bruno Malheiros, considerou a redução de mais de 4 mil vagas pequena. “Essa redução se deve à análise das nossas áreas técnicas, que tiveram tempo para rever as necessidades do Censo”, disse.

Além da redução do número de vagas ofertadas neste concurso em relação ao edital do ano passado, Malheiros destacou que também foram revistos detalhes operacionais tanto do processo seletivo quando da própria execução do Censo.

“Essas revisões de todas as etapas de trabalho fizeram com que a gente pudesse ajustar o nosso orçamento ao que temos disponível”, enfatizou.

O orçamento para o Censo 2021 sofreu um corte de R$ 300 milhões. O orçamento para 2020 era de cerca de R$ 2,3 bilhões. Com o adiamento, o governo reduziu este montante para R$ 2 bilhões.

Inscrições no concurso anterior não valem
Quem se inscreveu na seleção do ano passado não está com a inscrição garantida para os processos seletivos deste ano. É preciso fazer nova inscrição e pagar a taxa para garantir a participação na nova seleção.

Desde maio do ano passado, os inscritos na seleção cancelada podem solicitar o reembolso da taxa de inscrição através da Central de Atendimento do IBGE, pelo telefone 0800 721 8181. A ligação é gratuita. Basta informar nome e CPF para confirmação do cadastro e dados bancários (banco, nº da agência e conta bancária), em que seja o titular, para o recebimento do valor. Em janeiro, o IBGE iniciou a terceira fase de restituição da taxa de inscrição.

Fonte: https://g1.globo.com/economia

Comentários

Concursos e Empregos

Rede de supermercados faz seleção para contratar 50 funcionários, em Cambé

Vagas são para ajudante de armazenamento no centro de distribuição do Grupo Muffato, na cidade. Candidatos devem retirar senhas entre esta quinta-feira (4) e segunda-feira (8).

Publicado

em

Foto: Reprodução

Uma rede de supermercados abriu uma seleção para contratar 50 funcionários, que irão trabalhar em Cambé, na região norte do Paraná. A distribuição de senhas para entrevistas está sendo feita na cidade e em Londrina, também no norte, nesta quinta-feira (4).

As vagas são para trabalhar no centro de distribuição do Grupo Muffato, em Cambé. Interessados devem procurar pelo atendimento, das 8h às 11h e das 14h às 17h, nos seguintes locais:

. Avenida Saul Elkind, 2.177, Jd. Planalto, em Londrina
. Avenida Tiradentes, 2.200, Rodocentro, em Londrina
. Rodovia Mello Peixoto, 8.475, km 164, em Cambé

A seleção continuará na sexta-feira (5) e segunda-feira (8). No entanto, o atendimento será feito apenas em Cambé, nos dois dias.

As vagas são para ajudante de armazenamento e não exigem experiência, de acordo com o grupo.

Os candidatos precisam apresentar, na entrevista, a carteira de trabalho, além de RG e CPF. Também é preciso usar máscara, por causa da pandemia do novo coronavírus.

Além disso, também é possível cadastrar currículos no banco de vagas da empresa.

Fonte: https://g1.globo.com/pr

Comentários
Continue lendo

Concursos e Empregos

CTG Brasil abre Programa de Estágio 2021

Inscrições vão até 28 de fevereiro para estudantes de diversas áreas com previsão de conclusão de curso para dezembro de 2022 ou 2023. Vagas são para Chavantes, São Paulo e Curitiba.

Publicado

em

Foto: Henrique Manreza

A CTG Brasil, uma das líderes em geração de energia limpa no País, está com inscrições abertas para o Programa de Estágio 2021. São nove vagas para estudantes de cursos de bacharelado em Administração, Ciências Contábeis, Ciências da Computação, Direito, Engenharia Elétrica e da Computação, Economia, Jornalismo, Psicologia, Publicidade e Propaganda, Rádio e TV, Marketing e Relações Públicas.
Para participar, é necessário ter previsão de conclusão de curso em dezembro de 2022 ou 2023. Os contratos são de um ou dois anos, com início previsto para abril deste ano, e as oportunidades são para as cidades de São Paulo (SP), Chavantes (SP) e Curitiba (PR). Inscrições e mais informações sobre o

Programa de Estágio e as vagas abertas aqui.

Por conta da pandemia, o processo de seleção será virtual e composto por cinco etapas: provas online (incluindo lógica), entrevista com consultoria de recrutamento, painel com os gestores das vagas com resolução de cases, entrevista com a área de Pessoas e Cultura e com os gestores, e admissão do candidato. Além da experiência na área de formação, os candidatos interessados também precisarão comprovar conhecimento no pacote Office e, no caso de algumas vagas, em inglês.

Sobre a CTG Brasil
A CTG Brasil trabalha para desenvolver o mundo com energia limpa em larga escala. Segunda maior geradora privada de energia do País, conta com a dedicação de seus talentos locais e está comprometida em contribuir com a matriz energética brasileira, pautada pela responsabilidade social e respeito ao meio ambiente. A empresa tem investimentos em 17 usinas hidrelétricas e 11 parques eólicos, com capacidade instalada total de 8,28 GW. Criada em 2013, é parte da China Three Gorges Corporation, uma das líderes globais em geração de energia limpa.

Fonte: CTG/Brasil

Comentários
Continue lendo

Concursos e Empregos

PC do Paraná avalia adotar medidas legais contra responsáveis por suspensão de concurso público

Suspensão aconteceu durante a madrugada deste domingo (21), dia que aconteceria a prova para mais de 100 mil candidatos. Segundo governo, decisão foi ‘unilateral, inaceitável e injustificável’.

Publicado

em

Fotos: Divulgação/PCPR e Reprodução/NC-UFPR

O delegado-geral da Polícia Civil do Paraná, Silvio Jacob Rockembach, disse que o órgão avalia adotar medidas legais para responsabilizar todos os envolvidos na suspensão do concurso público, que estava marcado para a manhã deste domingo (21).

Mais de 106 mil candidatos estavam inscritos no concurso da Polícia Civil do Paraná, que acabou sendo suspenso pelo Núcleo de Concurso da Universidade Federal do Paraná (NC-UFPR), na madrugada deste domingo.

O NC-UFPR foi contratado pelo governo do estado para a aplicação das provas em março de 2020. Em nota, a instituição afirmou que enfrentou problemas logísticos inesperados e insuperáveis nas últimas 24 horas.

Rockembach afirmou que a suspensão é inadmissível e trouxe prejuízo aos cofres públicos. Além disso, o delegado-geral classificou o ocorrido como “absurdo e falta de respeito”.

“O sentimento da Polícia Civil é de total indignação. É inadmissível que mais de 100 mil candidatos sejam tratados e desrespeitados da forma como foram. É um prejuízo para o cofre público, mas vou dizer que, acima de tudo, é um desrespeito com o ser humano.”

O delegado-geral disse que a Polícia Civil tomou conhecimento da suspensão após a publicação do comunicado feito pela universidade federal, às 5h42 deste domingo. Além disso, ele disse que se reuniu com a coordenação do NC-UFPR, no sábado (20).

Segundo Rockembach, a coordenação do NC-UFPR garantiu que as provas seriam aplicadas e que o núcleo não sinalizou anteriormente a suspensão do concurso público.

“A Polícia Civil vinha acompanhando diariamente, em várias oportunidades, inclusive por escrito, a resposta que a gente sempre tinha aos questionamentos e às dúvidas era que o núcleo de concursos da universidade federal estava completamente preparado e em condições de aplicar as provas”, afirmou.

A Polícia Civil do Paraná disse que apura por quais motivos o concurso foi suspenso. Além disso, o órgão afirmou que avalia cancelar o contrato com a NC-UFPR e contratação de outra instituição para a realização do concurso.

Rockembach ainda orientou que candidatos que se sentirem lesionados por causa da suspensão cobrem o Núcleo de Concursos da Universidade Federal do Paraná.

“Os candidatos têm o direito de cobrar. Eles têm que cobrar da universidade federal, que é responsável por organizar e pela aplicação das provas. Inclusive, nós vamos tentar buscar a responsabilização pessoal dos responsáveis pelo ocorrido.”

Mais de 106 mil pessoas de diferentes cidades do Paraná e de outros estados estavam inscritas para a prova presencial deste domingo. São 400 vagas ofertadas entre as funções de delegado, investigador e papiloscopista.

Processo administrativo: próximos passos
A partir da manifestação do governo estadual, uma portaria deve ser publicada pelo governador Ratinho Junior (PSD) para abertura do processo administrativo e nomeação da autoridade responsável pelo processo.

De acordo com o advogado Wilson Accioli Filho, especialista em direito administrativo, essa autoridade pode ser uma comissão processante, composta por três servidores estáveis, ou um servidor designado previamente no contrato firmado entre as partes, chamado servidor fiscalizador.

Essas pessoas devem ser concursadas e efetivadas nos quadros da administração pública há pelo menos três anos, conforme o especialista, além de seguir o princípio de impessoalidade e imparcialidade.

Uma vez publicada a portaria, a autoridade competente irá analisar as provas e ouvir a defesa da UFPR. O núcleo terá o direito de apresentar as razões pelas quais suspendeu a prova na madrugada do dia da avaliação.

Também poderão ser ouvidas demais pessoas e realizadas audiências.

Ao fim do processo, segundo o advogado, a autoridade irá definir se há isenção de responsabilidade, que seria a absolvição do núcleo, ou se aplicará uma sanção prevista pela Lei 8.666/93 de acordo com o grau da ação.

As penas podem ser as seguintes:

. Advertência;
. Multa, conforme previsto pelo instrumento convocatório ou no contrato;
. Suspensão temporária de participação em licitação e impedimento de contratar com a entidade pública por até dois anos;
. Declaração de inidoneidade, que significa que a empresa sofreu uma sanção diante de fatos que a impediram de participar de licitações ou contratações com a Administração Pública.

Ainda de acordo com Accioli Filho, além de uma sanção, o governo pode também exigir indenização pelo gasto de dinheiro público investido no concurso.

“Pode haver um pedido de ressarcimento aos prejuízos do próprio estado do Paraná. São gastos que envolvem contratação de pessoal, da banca examinadora e dos materiais que foram usados para imprimir as provas que seriam realizadas. Teve gasto público e esse gasto público tem que ser indenizado por quem é responsável”, disse o advogado.

Suspensão horas antes
O comunicado da suspensão foi publicado às 5h42 deste domingo, horas antes de começar a prova do concurso, que aconteceria em 350 locais em Curitiba e 19 locais em outras cidades do estado.

Segundo o núcleo, a decisão aconteceu diante do risco à saúde após “a última checagem realizada na madrugada” que constatou não haver condições de segurança para a realização da prova em todos os locais de Curitiba e Região Metropolitana.

Em meio à pandemia do novo coronavírus, ainda de acordo com o texto, tais condições poderiam “colocar em risco a integridade das avaliações e o tratamento isonômico dos candidatos”.

O que dizem o governo e o NC-UFPR
O Governo do Paraná afirmou por meio de nota que a decisão foi da UFPR e que não compactua com a “irresponsabilidade de serem informados do cancelamento poucas horas antes da aplicação das provas”.

Além disso, disse ainda que está cobrando esclarecimentos do Núcleo de Concursos da Universidade Federal do Paraná, responsável pelo concurso, sobre a decisão.

A Universidade Federal do Paraná (UFPR) informou por meio de nota, na tarde deste domingo, a troca do comando do NC-UFPR após o caso e que, até a divulgação da nova data, vai estabelecer condições para minimizar os transtornos ocorridos. Confira a íntegra.

“[A UFPR] lamenta e se solidariza com todos os candidatos, sobretudo os que se deslocaram para a participação nas provas, comprometendo-se a retomar o certame na maior brevidade e nas melhores condições para todos”.

Comentários
Continue lendo

Mais Lidas