Conecte-se Conosco

Educação

188 escolas do Paraná terão programa de Educação Financeira

Iniciativa é do Banco Central em parceria com a Secretaria da Educação e do Esporte. Paraná é o primeiro estado a receber o programa.

Publicado

em

Foto: Divulgação

Em parceria com a Secretaria de Estado da Educação e do Esporte, o Banco Central do Brasil lançou nesta segunda-feira (14) o Programa Aprender Valor. O programa associa atividades relacionadas à educação financeira ao conjunto dos componentes da Base Nacional Comum Curricular (BNCC).

O Paraná é o primeiro estado a receber o programa, que tem patrocínio financeiro do Fundo de Defesa de Direitos Difusos, do Ministério da Justiça. Ao todo são 188 escolas participantes, sendo 96 escolas estaduais e 92 escolas municipais.

Na prática, a educação financeira será integrada às disciplinas de Língua Portuguesa, Matemática e Ciências Humanas (História e Geografia).

O lançamento aconteceu via web conferência com a participação do chefe do Departamento de promoção da cidadania financeira do Banco Central, Luiz Mansur, do diretor de Educação da Secretaria da Educação, Roni Miranda Vieira, e da representante da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime), Marcia Aparecida Baldini.

Fonte: http://www.aen.pr.gov.br/

Comentários

Educação

Qualidade do ensino no PR entre melhores do país; NP tem 2 cidades destacadas

Estado também ocupa o primeiro lugar entre redes estaduais no Ensino Fundamental; Jaboti e São José da Boa Vista conquistam ótimos números.

Publicado

em

Fotos: Reprodução

O Paraná alcançou a quarta melhor nota do ensino médio entre as redes estaduais do Brasil segundo dados do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb). O estudo divulgado nesta terça-feira (15) mede a qualidade do ensino no País. Em 2017, o Estado ocupava a sétima posição.

O Ideb é realizado a cada dois anos e na edição atual, que mostra resultados da avaliação feita em 2019, o Paraná conseguiu um fato histórico: obteve o maior crescimento de nota no ensino médio. Estado subiu 0,7, saindo de 3,7 para 4,4 pontos. É a maior evolução desde 2005. Se somadas as notas de escolas federais e privadas, o Paraná aparece em terceiro no ranking.

O Estado também ocupa o primeiro lugar do Brasil entre as redes estaduais no Ensino Fundamental – ‘Anos Iniciais’ (até o 5º ano), com nota de 6,8, e ficou na terceira posição para os ‘Anos Finais’ (6° ao 9° ano).

“A educação do Paraná registra um crescimento expressivo. Há anos a Educação do Estado vinha andando de lado. Agora o Ideb mostra que a qualidade do ensino melhorou. Isto só foi possível graças a um esforço conjunto, a aplicação de novas tecnologias e principalmente pelo grande trabalho dos profissionais da nossa rede” afirma o governador Carlos Massa Ratinho Junior.

O secretário de Estado da Educação e do Esporte do Paraná (SEED), Renato Feder, destaca que, além do bom desempenho no ensino médio, o Paraná teve crescimento absoluto de 0,5 ponto, e foi um seis estados a bater a projeção do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP) para 2019. Somente Bahia e Pará tiveram o desempenho semelhante.

TODO ESTADO
O resultado do Ideb de 2019 mostra que o desempenho do Paraná cresceu em quase todos os municípios do Estado. Dos 399 cidades do Estado, houve alta na nota em 359 cidades. Destas, 336 atingiram a meta estipulada no Ensino Médio.

O mesmo aconteceu na qualidade do ensino entre os alunos do Ensino Fundamental Anos Finais. Houve alta 336 municípios, e 140 atingiram a meta. “Isto reflete o bom trabalho dos professores, a redução da evasão e da reprovação dos alunos e o melhor treinamento do profissional da Educação”, diz Feder.

MAIS PRÓXIMO
Os dados do Ideb mostram outro avanço. Houve redução da diferença da nota entre o ensino privado e o ensino público no Paraná. No Ensino Médio, a queda foi de 2,2 para 2,0 pontos e nos Anos Finais foi de 2,1 para 1,6 ponto. No primeiro caso, o número ultrapassou a rede privada em 0,4 ponto.

O secretário estadual da Educação e do Esporte avalia que o crescimento é resultado de um intenso trabalho da rede estadual de ensino. “Com a divulgação dos números do Ideb queremos reconhecer e parabenizar a atuação de nossos professores”, afirma Renato Feder. “O ranking mostra a atuação de toda a nossa rede e que estamos no caminho certo para o desenvolvimento das alunas e alunos”.

Entenda porque o Paraná foi o estado que mais avançou no Ideb:
– Fortalecimento do trabalho dos professores em sala de aula

– Criação de programas de redução da evasão escolar (Presente na Escola e Escola Paraná)

– Criação de programas de redução de reprovação (Mais Aprendizagem, Prova Paraná, Se Liga!)

– Melhorias na gestão das escolas

Dez municípios com as melhores notas do Ideb 2019:
Ensino Médio
. Maripá – 5,8

. Mercedes – 5,7

. Bom Sucesso do Sul – 5,4

. Serranópolis do Iguaçu – 5,4

. Virmond – 5,4

. Missal – 5,3

. Novo Itacolomi – 5,3

. São Pedro do Iguaçu – 5,3

. Cruzeiro do Iguaçu – 5,2

. Enéas Marques – 5,2

Ensino Fundamental – Anos Finais
. Maripá – 6,3

. São José da Boa Vista – 6,3

. Virmond – 6,3

. Iguatu – 6,1

. Novo Itacolomi – 6,1

. Verê – 6,1

. Entre Rios do Oeste – 6,0

. Jaboti – 6,0

. Planalto – 6,0

. Quatro Pontes – 6,0

Nos maiores centros, Toledo teve a melhor nota e Guarapuava o maior crescimento
Entre as cidades com mais de 100 mil habitantes, Toledo obteve a melhor nota (4,9) nos anos finais do Ensino Fundamental, seguida por Guarapuava (4,7), Arapongas (4,6) e Campo Largo (4,6). Depois vieram Ponta Grossa, Apucarana, Curitiba, Umuarama e Maringá, todas com nota 4,5. Cascavel fechou o top 10 com 4,4.

Todos esses municípios tiveram aumento da nota entre 13% e 27% em relação ao último Ideb. Guarapuava foi a responsável pelo maior crescimento, saltando de 3,7 para 4,7.

Fonte: https://npdiario.com/educacao

Comentários
Continue lendo

Educação

Prefeitura de Londrina anuncia novo adiamento na volta às aulas

Pelo novo decreto, as aulas em todas as escolas da cidade estão suspensas até 31 de agosto.

Publicado

em

Foto: Hedeson Alves

A Prefeitura de Londrina, no norte do Paraná, anunciou na noite de domingo (26) um novo adiamento na volta às aulas na cidade devido a pandemia do novo coronavírus.

O novo decreto adia por mais um mês a suspensão das aulas. Pelo novo decreto, as aulas em todas as escolas da cidade estão suspensas até 31 de agosto.

A prefeitura informou que os dados epidemiológicos ainda apontam crescimento na curva de contaminação e não permitem nenhum movimento para a retomada das aulas de forma presencial.

Londrina tem mais de 100 mil alunos nas redes pública e privada de ensino.

Coronavírus em Londrina
De acordo com o último boletim da Secretaria de Estada da Saúde (Sesa), divulgado no domingo (26), Londrina tem 2.971 casos confirmados do novo coronavírus.

Entre sábado (25) e domingo, foram registrados 88 novos casos. 107 pessoas morreram de Covid-19 na cidade desde o início da pandemia.

Fonte: https://g1.globo.com/pr

Comentários
Continue lendo

Educação

Estudantes da rede pública do Paraná vão entrar em férias das aulas remotas

Recesso faz parte do calendário escolar e será de sábado (18) até o dia 26 de julho.

Publicado

em

Foto: Divulgação/Seed

Os estudantes da rede pública do Paraná vão entrar em férias das aulas remotas. As aulas presenciais estão suspensas desde 20 de março por causa da pandemia do novo coronavírus.

O recesso faz parte do calendário escolar e será de sábado (18) até o dia 26 de julho. Um plano de volta às aulas ainda não foi definido, e protocolos estão sendo discutidos.

Quando a pandemia começou, houve duas semanas de recesso. Os alunos já ficaram sem aulas durante duas semanas. Agora, terão mais uma semana.

Em abril, o governo estadual implantou as aulas remotas para mais de 1 milhão de alunos.

Fonte: https://g1.globo.com/pr

Comentários
Continue lendo

Mais Lidas